Silicone: Tudo o que você precisa saber sobre!

Confira aqui tudo o que você precisa saber sobre o implante de silicone, a cirurgia plástica mais procurada no Brasil! E tire todas as suas dúvidas sobre o procedimento e o preço.

Você sabia que o silicone é a cirurgia plástica mais procurada pelas brasileiras? E não é só isso! Segundo a SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), o Brasil é o país que mais realiza cirurgias pláticas no mundo, sendo o silicone o procedimento mais procurado.

A procura pelo implante de silicone tem ficado cada vez maior nos últimos anos, principalmente por mulheres que desejam fazer o implante mamário. E se informar sobre como funciona o procedimento é fundamental antes de fazê-lo, para que tudo ocorra bem, e conforme o esperado. Para isso, trouxemos aqui tudo o que você precisa saber sobre esse procedimento. Confira!

Médico cirurgião plástico mostrando para a paciente dois implantes de silicone.

Hoje em dia é difícil você encontrar alguém que nunca tenha ouvido falar no silicone, não é mesmo? Mas você conhece alguém que sabe o que compõe uma prótese de silicone? Então vamos lá.

O que é uma prótese de silicone e do que ela é composta?

Os implantes são conchas revestidas por elastômero de silicone, que é um material responsável pela elasticidade do produto, o que permite apertar (abraçar) ou estender (esticar).

Essas conchas são preenchidas por dentro com gel de silicone de alta coesividade, que consiste em um gel aderente, compacto e que não se espalha, produzindo um estado semissólido. Portanto, se caso o silicone vier a romper, não há risco de vazar.

E todos esses materiais estão ligados a grupos orgânicos, e são o que compõem uma prótese de silicone, dando uma consistência similar à da mama normal. Podendo ter uma textura lisa ou texturizada.

É importante ressaltar também que, há várias marcas de próteses de silicone no Brasil, e por isso, antes de aplicá-la, é sempre bom verificar a sua autorização na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e no selo do Inmetro.

Quais são as regiões do corpo que podem colocar silicone?

Atualmente, a região do corpo mais requisitada para colocar implantes de silicone são as mamas. Mas fora o implante mamário, também existem outros locais do corpo no qual o uso de silicone é permitido. Veja cada um deles logo abaixo.

Prótese Mamária

O implante de silicone nas mamas é um dos procedimentos estéticos mais procurados pelas mulheres brasileiras atualmente. E tem se tornado comuns até mesmo para os mais jovens.

Segundo a SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), nos últimos 10 anos, houve um aumento de 141% no número de procedimentos estéticos entre os adolescentes de 13 a 18 anos, e entre as cirurgias mais procuradas estão os implantes de silicone mamários.

Para saber como funciona esse procedimento, trouxemos aqui os tipos de próteses de silicone mamárias que existem atualmente, e quais são as técnicas utilizadas para o implante mamário. Veja.

Tipos de próteses de silicone mamárias

As próteses mamárias podem ter três tipos de perfis, que são: Alto, para pacientes com uma área mamária grande; Super Alto, para quem tem o tórax estreito; e Moderado, que oferece uma projeção moderada.

E essas próteses de silicone mamárias podem possuir diferentes formatos para se adequar da melhor forma a quem irá utilizá-las. Veja quais são os tipos de próteses mamárias que são utilizadas:

  • Cônica: essa é a prótese que mais se aproxima do formato dos seios. É indicada para mulheres que possuem seios pequenos e tórax estreito;

  • Gota ou Anatômica: já essa é a que tem o aspecto mais natural, concentrando o silicone na frente, como se fosse uma ”gota”. Indicada para mulheres que já fizeram mastectomia ou possuem mamas tuberosas;

  • Redonda: é a mais usada pelas mulheres. Tem o formato arredondado e preenche todo o espaço dos seios, deixando o colo bem marcado.

Quais são as técnicas de implante mamário?

Atualmente, há três tipos de técnicas que são utilizadas para a aplicação do implante mamário, que são: Prótese de silicone abaixo do músculo, Prótese de silicone por cima do músculo e Prótese subfascial. Entenda melhor cada uma delas:

  • Prótese de silicone abaixo do músculo: aqui a prótese é colocada totalmente ou parcialmente por cima da musculatura peitoral, usando-se a técnica “dual plane”, onde parte do músculo serve de cobertura para a mama;

  • Prótese de silicone por cima do músculo: já nesta técnica, a prótese é colocada por cima do músculo peitoral, atrás da glândula mamária. Nesse caso, é menos invasiva;

  • Prótese subfascial: enquanto a subfascial, já possui as vantagens das técnicas anteriores, contando com a prótese posicionada por cima do músculo e abaixo da fáscia peitoral.

Lembrando que, os especialistas recomendam que as próteses sejam trocadas de 15 a 20 anos, alguns ainda indicam um período mais curto, de 10 em 10 anos.

Alguns outros exemplos de regiões do corpo para implantes de silicone são:

Glúteos

Denominada por gluteoplastia, esse tipo de prótese é mais resistente e lisa que a mamária. Podendo ser utilizada tanto por homens, que desejam um melhor contorno do músculo, quanto por mulheres, que desejam glúteos mais arredondados.

Coxas

Esse procedimento é mais realizado por mulheres magras que desejam pernas grossas, e ao mesmo tempo, resistentes.

Panturrilhas

O implante de silicone nas panturrilhas pode ser feito tanto por homens, quanto por mulheres. Sendo usado para obter um contorno melhor das pernas.

Bíceps

Geralmente é feito por homens que desejam aquele braço com aparência de malhado, e que não conseguiram não academia.

Peitoral Masculino

É um procedimento estético destinado a homens que desejam um peitoral com aparência de malhado, e não conseguiram através de exercícios físicos, ou devido a alguma anomalia congênita.

Faciais

Por fim, tem os implantes de silicone faciais, usados no preenchimento de mandíbulas, bochechas, queixo e nariz.

E depois de realizado o procedimento estético, como é o pós-operatório? Descubra abaixo.

Como é o pós-operatório do implante de silicone?

O período de internação após o procedimento cirúrgico geralmente é de 24 horas. Mas após receber alta, o paciente deverá tomar alguns cuidados, como:

  • Repouso de 7 a 14 dias;
  • Não dirigir por aproximadamente 21 dias;
  • Usar sutiã pós-cirúrgico por 30 dias (para implantes mamários);
  • Fazer a troca dos curativos, de acordo com a orientação médica;
  • Evitar levantar os braços por 21 dias;
  • Suspender atividades físicas leves por 30 dias, e as mais intensas por 60 dias;
  • Dormir de barriga para cima por no mínimo 45 dias;
  • Fazer sessões de drenagem linfática, de acordo com a orientação médica;
  • Evitar exposição solar por 3 meses.

Caso você sinta dores articulares, entre em contato com o seu médico.

E o que muitos devem se perguntar é: “Quanto custa para colocar silicone?” Veja abaixo.

Para implante de silicone, preço é alto?

O preço do implante de silicone pode variar de acordo com o local que você irá escolher para colocar, a equipe médica que será responsável, a internação, a acomodação, e tantos outros fatores que devem ser levados em consideração na hora de determinar o preço.

Atualmente, as próteses de silicone estão custando entre R$ 2 mil a R$ 2,8 mil. Mas isso pode variar de acordo com a marca e o fabricante.

Quanto a cirurgia, os valores podem custar entre R$ 11 mil a R$ 22,3 mil. Esses valores são referentes a março de 2021.

O que é recomendado pelos especialistas?

Os especialistas recomendam que o paciente já tenha o corpo totalmente desenvolvido, e que seja maior de 18 anos. Se caso o paciente for menor de idade, os pais precisam autorizar o procedimento.

Quais são as contraindicações dos especialistas?

Os médicos não recomendam esse tipo de procedimento para pacientes com doenças imunológicas, como esclerodermia, artrite reumatóide ou lúpus. Bem como, pacientes com HIV com contraindicação relativa, e pessoas com histórico familiar de câncer de mama.

Os planos de saúde cobrem implantes de silicone?

Não. Segundo a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), os planos de saúde devem cobrir obrigatoriamente apenas alguns procedimentos estéticos que estão no seu ROL, e tratam-se de cirurgias reparadoras, como:

  • Blefaroplastia;
  • Eliminação de excesso de pele;
  • Quelóides;
  • Reconstrução de mama - para mulheres que sofreram câncer de mama e precisaram fazer mastectomia;
  • Redução de mama - em casos onde a saúde é prejudicada.

Mas, apesar dos planos de saúde não cobrirem os implantes de silicone, eles podem cobrir algumas consultas e exames médicos que são necessários no pré-operatório e pós.

E agora que você já sabe tudo o que precisa saber sobre o silicone, que tal cuidar da sua saúde? Faça uma cotação com o Joov, e encontre o melhor plano de saúde para você ;)